O endométrio pode ter cura! – E a Dra Adriana conta como.

sabrina sato
Descolamento da Placenta- o problema enfrentado pela Sabrina Sato
4 de junho de 2018

Mas afinal, o que é o endométrio? Como ele pode afetar a gravidez?

Pouco conhecida pelas mulheres, o endométrio reveste a parede interna do útero. Toda vez que você menstrua, o endometrio descama e logo após se regenera. Durante a gestação, é comum que ele engrosse, porém quando está muito fino é difícil engravidar.

Quando este tecido está alterado, é necessário investigar e tratar esta alteração para que a saúde reprodutiva não seja comprometida.

Vários fatores podem causar esta alteração, sendo eles malformação uterina ou doenças desenvolvidas ao longo da vida, como a Sd de Asherman ( endometrio não cresce após curetagem uterina por aborto)

Podem existir procedimentos que ajudam na restauração do endométrio, por isto é muito importante descobrir a causa para cada caso.

Mas a boa notícia que a Dra. Adriana traz para nós é que o endométrio pode ter cura.

Cientistas estão desenvolvendo em Barcelona, na Espanha, uma pesquisa que busca reconstruir o endométrio aplicando células tronco no tecido, a fim de recuperar este revestimento interno do útero.

O procedimento acontece em 3 etapas: inicialmente são retiradas as células da médula óssea, que são restauradas e injetadas no útero através de um acesso para um vaso sanguíneo na virilha, que vai até o útero da mulher. A Dra Adriana detalha que este processo é transitório e o endométrio é restaurado por um curto tempo, mas mesmo assim há chances de engravidar.

O método está em estudo e validação para posterior autorização para aplicabilidade clínica.
Ainda segundo a Dra, deve demorar aproximadamente 2 anos para que tenhamos acesso ao tratamento.

Em conversa com o pesquisador principal na Espanha, a Dra afirma que ainda não é um procedimento seguro, mas que pode ter esperança. Há chances de chegar ao Brasil com um alto custo, porém pode haver mudança no preço ao longo dos anos.

A Dra Adriana está sempre em contato com os pesquisadores para ficar por dentro de qualquer novidade que beneficie as pacientes.