Dra.Adriana
Acho que sou infértil. E agora?
6 de novembro de 2017
Lançamento Dra
“Manual da Infertilidade” e “Manual da Gestante”
18 de dezembro de 2017

O espermograma é o exame mais importante para avaliar a fertilidade do homem. Apenas este exame é capaz de identificar a quantidade e qualidade do espermatozoide para fertilizar um óvulo.

Para isto, o homem deve ficar de 2 a 5 dias em abstinência sexual e realizar a coleta por masturbação. Após a coleta, o sêmen é analisado primeiramente a olho nu e depois por microscópio.

O exame pode avaliar então o volume, quantidade, cor, motilidade e morfologia dos espermatozoides.

Ou seja, deve-se ter um volume igual ou superior a 1,5 ml de sêmen ejaculado (volume), em um número igual ou maior a 15 milhões de espermatozoides/ml (quantidade), movimentar-se em direção ao óvulo rápido ou até lentamente (motilidade) e ser considerado normal pela morfologia.

Ao final deste exame, o homem pode ser classificado dentro dos padrões normais ou fora deles. Após a coleta, não há nenhum cuidado específico que o paciente precisa seguir. Além disso, não há contraindicações, podendo ser realizado pelo homem em qualquer idade reprodutiva.

Existem situações extremas, na qual não ocorre a produção de espermatozoides. Esta situação é denominada azoospermia. A alternativa é o banco de sêmen.

Além disso, o banco de sêmen também é uma alternativa segura para homens que farão tratamento de câncer, como o câncer de próstata, ou fazer a cirurgia de vasectomia. É possível realizar o congelamento de sêmen antes do tratamento oncológico ou cirúrgico.

Em casos de suspeita de infertilidade, ambos os membros do casal devem ser avaliados. Procure sempre um médico especialista em reprodução humana assistida.