p
Outubro Rosa- Prevenção é um ato de amor!
3 de outubro de 2017
Dra.Adriana
Acho que sou infértil. E agora?
6 de novembro de 2017

A trombofilia é uma doença que causa alteração na coagulação sanguínea, que tem como consequência a obstrução dos vasos sanguíneos. Esta obstrução é denominada trombose.

Como ela pode ser adquirida? A trombofilia pode ser herdada pela genética familiar ou adquirida após o nascimento. Além da trombofilia, existem outros fatores que também levam a trombose: obesidade, tabagismo, sedentarismo, uso de hormônios (como os anticoncepcionais), após cirurgias em geral e também até 60 dias após o parto.

Como ela afeta a gestação? É comum algumas mulheres descobrirem serem portadoras da doença após alguma complicação na gestação, pois há uma chance maior de desenvolver a trombose.

É importante lembrar que nem todas as pacientes com trombofilia desenvolvem a trombose.

Conhecer o histórico da paciente é extremamente importante para que seja feita a investigação de Trombofilia. Esta investigação está indicada se a paciente apresentar histórico pessoal ou familiar de:

-Infarto, derrame ou trombose antes dos 50 anos de idade;

-Dois ou mais abortos espontâneos ou um caso de natimorto;

-Casos de pré-eclampsia grave, principalmente em grávidas com menos

de 32 semanas de gestação;

-Descolamento prematuro de placenta;

-Óbito fetal anterior (morte do bebê dentro do útero);

-Parto prematuro anterior associado com envelhecimento precoce daplacenta;

-Gestação anterior com crescimento inadeaquado do bebê durante a gravidez;

-Familiar com trombofilia hereditária.

 

Nestas situações, o acompanhamento especializado está indicado.

O diagnóstico é feito através de uma complexa investigação laboratorial. O tratamento deve ser iniciado para prevenir as complicações. As medicações como o AAS (ácido acetilsalicílico) e heparina são utilizadas para controlar a coagulação e evitar a formação de trombos. A gravidez é considerada de maior risco. Contudo, se a gestante for devidamente tratada e acompanhada por médico especializado nesta doença, as chances de sucesso são excelentes.