Outubro Rosa- Prevenção é um ato de amor!

adrianadegoes-inseminacao
Quando fazer a inseminação intrauterina?
18 de setembro de 2017
Trombofilia-DraAdrianadeGóes
Os cuidados com a Trombofilia
23 de outubro de 2017

Começou em 1990, um movimento chamado Outubro Rosa, como o objetivo de estimular a população no controle do câncer de mama. Desde então, a data é celebrada anualmente para promover a conscientização sobre a doença e contribuir para a redução da mortalidade.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é atualmente o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo e mais comum entre as mulheres, depois do câncer de pele. No ano de 2016, tivemos cerca de 57.960 casos novos. Os homens também podem ser atingidos, porém com uma taxa de apenas 1%.
A boa notícia é que desses, 66% dos casos podem ser detectados pela própria mulher e 90% dos casos tem cura, se diagnosticado precocemente.
Os sinais mais comuns do câncer são a presença de um caroço na mama, dores no local, alterações na pele da mama e também no mamilo e saída de secreção do mamilo.
A mamografia é indicada para qualquer idade diante de alguns dos sintomas acima, e ainda mais importante a partir dos 40 anos, para que a doença seja diagnosticada precocemente. As mulheres com antecedente familiar desta doença, devem iniciar o exame preventivo mais precocemente (10 anos antes do diagnóstico da doença em um familiar). Por exemplo, se a mãe teve câncer aos 40 anos de idade, a filha deve realizar exames preventivos a partir dos 30 anos.

O auto exame também é uma opção que deve ser praticada preferencialmente uma vez ao mês, sempre a partir do final da menstruação ou em algum dia específico do mês. O auto exame não substitui o exame clínico realizado pelo médico ou a mamografia, portanto qualquer tipo de alteração deve ser comunicada imediatamente. Só o auto exame não basta!
Se você quer aprender a fazer, preste atenção:

12
Diante do espelho, em pé e com braços soltos ao longo do corpo, observe o bico dos seios e a areóla. Veja se há retração, mudança na cor da pele ou no contorno da mama. Levante os braços acima da cabeça e confira novamente.
Deitada, coloque um travesseiro sob o ombro direito, ponho o braço direito através da cabeça, e com a mão esquerda apalpe a mama direita. Em movimentos circulares suaves, aperte toda a mama com os três dedos médios juntos e sinta se há nódulos ou endurecimentos. O movimento das mãos deve ser leve e de cima para baixo. Repita o movimento embaixo das axilas. Repita também com a mão direita na mama esquerda.
Enquanto estiver tomando banho, você também pode apalpar as mamas com as mãos ensaboadas.
Qualquer alteração, ligue para seu médico e marque a mamografia o quanto antes.

E SE O CÂNCER FOR DETECTADO?
O tratamento adequado é fundamental para o controle da doença. Lembrando que quanto antes diagnosticado, maiores são as chances de CURA. O mastologista irá realizar o tratamento de acordo com o grau de evolução da doença.
Ao longo do tratamento, é importante fazer exercícios físicos e mentais, como caminhar e ler bons livros. Além disso, o apoio de um psicólogo pode ser essencial, junto ao acompanhamento com grupos de ajuda sobre a doença. Hoje, com a evolução da medicina e a detecção precoce da doença, as cirurgias estão cada vez mais conservadoras.

COMO EVITAR
Já está comprovado: hábitos saudáveis podem evitar 28% dos casos de câncer de mama. Portanto, mude sua rotina e inclua atividade física, dieta com pouca gordura e muitas frutas. Evite álcool e cigarros. O consumo de ambos aumenta o risco relativo de câncer.