3
Aborto de Repetição
10 de julho de 2017
1
Infertilidade Masculina
21 de agosto de 2017

Endometriose é uma condição na qual o endométrio, camada de tecido composto por glândulas e estroma, que reveste a parede interna do útero, cresce fora deste local, ou seja, em outras regiões do corpo. Mensalmente, os ovários produzem hormônios, que estimulam as células endometriais a crescerem e a formarem um local adequado para a fixação do embrião no útero. O tecido endometrial fora do útero tem a capacidade de implantar e proliferar, aumentando o tamanho das lesões de endometriose. A disseminação do endométrio pode se dar por proximidade, acometendo tecidos e órgãos pélvicos, ou à distância, atingindo órgãos fora da pelve. As causas exatas da Endometriose ainda não são claras mas, existem algumas possibilidades para o seu surgimento:
1. Menstruação retrógrada
Isso acontece quando o sangue da menstruação, que contém células endometriais, reflui pelas tubas uterinas e cavidade pélvica, ao invés de sair pela vagina. Essas células endometriais se fixam nas paredes dos órgãos da região pélvica e começam a crescer, dando origem aos focos de endometriose. Este refluxo sanguíneo acontece, habitualmente, no período menstrual. Contudo, apenas em algumas mulheres ocorrerá a implantação dos focos de endometriose.
2. Sistema imunológico deficiente
Deficiências no sistema imunológico também podem causar a doença, tornando o corpo incapaz de reconhecer e destruir as células endometriais, que crescem no lugar errado.
3. Outras causas
Após alguma cirurgia, como a cesárea, as células do endométrio podem se fixar nas incisões cirúrgicas e, desta forma, originar mais um foco de endometriose.
Um dos primeiros sintomas da Endometriose é a dor pélvica, quase sempre associada ao ciclo menstrual, de intensidade variável. É importante dizer que a intensidade dos sintomas não está relacionada com a gravidade da doença, ou seja, mulheres com fortes cólicas menstruais podem apresentar grau mínimo de Endometriose. Existem casos em que o único sintoma é a dificuldade para engravidar.
Outros sintomas bastante frequentes da doença são:
• Dor profunda na vagina ou na pelve durante relação sexual
• Dor pélvica contínua ou não, que piora com a menstruação
• Dor para evacuar
• Sangramento nas fezes
• Dor para urinar
• Sangramento na urina

O diagnóstico endometriose é feito por meio de exame físico, ultrassonografia transvaginal com prepare intestinal, ressonância da pelve e videolaparoscopia.
A mudança na anatomia do aparelho reprodutivo feminino é o principal fator que leva à Infertilidade na mulher com Endometriose. Ao longo do tempo, o processo inflamatório da enfermidade causa aderências entre os órgãos reprodutivos, levando à alteração da anatomia e, consequentemente, à infertilidade.
O crescimento de endometriomas nos ovários pode também comprometer a adequada produção de óvulos, levando à dificuldade para engravidar.
Um dos tratamentos indicados para pacientes inférteis com Endometriose é a fertilização in vitro, na qual a fertilização é realizada fora do organismo, em laboratório, após coleta dos óvulos e espermatozoides.
Existem medicações adequadas para esta situação, que visam minimizar os efeitos da Endometriose e, desta forma, possibilitar a desejada gravidez.Endometriose é uma condição na qual o endométrio, camada de tecido composto por glândulas e estroma, que reveste a parede interna do útero, cresce fora deste local, ou seja, em outras regiões do corpo. Mensalmente, os ovários produzem hormônios, que estimulam as células endometriais a crescerem e a formarem um local adequado para a fixação do embrião no útero. O tecido endometrial fora do útero tem a capacidade de implantar e proliferar, aumentando o tamanho das lesões de endometriose. A disseminação do endométrio pode se dar por proximidade, acometendo tecidos e órgãos pélvicos, ou à distância, atingindo órgãos fora da pelve. As causas exatas da Endometriose ainda não são claras mas, existem algumas possibilidades para o seu surgimento:
1. Menstruação retrógrada
Isso acontece quando o sangue da menstruação, que contém células endometriais, reflui pelas tubas uterinas e cavidade pélvica, ao invés de sair pela vagina. Essas células endometriais se fixam nas paredes dos órgãos da região pélvica e começam a crescer, dando origem aos focos de endometriose. Este refluxo sanguíneo acontece, habitualmente, no período menstrual. Contudo, apenas em algumas mulheres ocorrerá a implantação dos focos de endometriose.
2. Sistema imunológico deficiente
Deficiências no sistema imunológico também podem causar a doença, tornando o corpo incapaz de reconhecer e destruir as células endometriais, que crescem no lugar errado.
3. Outras causas
Após alguma cirurgia, como a cesárea, as células do endométrio podem se fixar nas incisões cirúrgicas e, desta forma, originar mais um foco de endometriose.
Um dos primeiros sintomas da Endometriose é a dor pélvica, quase sempre associada ao ciclo menstrual, de intensidade variável. É importante dizer que a intensidade dos sintomas não está relacionada com a gravidade da doença, ou seja, mulheres com fortes cólicas menstruais podem apresentar grau mínimo de Endometriose. Existem casos em que o único sintoma é a dificuldade para engravidar.
Outros sintomas bastante frequentes da doença são:
• Dor profunda na vagina ou na pelve durante relação sexual
• Dor pélvica contínua ou não, que piora com a menstruação
• Dor para evacuar
• Sangramento nas fezes
• Dor para urinar
• Sangramento na urina
O diagnóstico endometriose é feito por meio de exame físico, ultrassonografia transvaginal com prepare intestinal, ressonância da pelve e videolaparoscopia.
A mudança na anatomia do aparelho reprodutivo feminino é o principal fator que leva à Infertilidade na mulher com Endometriose. Ao longo do tempo, o processo inflamatório da enfermidade causa aderências entre os órgãos reprodutivos, levando à alteração da anatomia e, consequentemente, à infertilidade.
O crescimento de endometriomas nos ovários pode também comprometer a adequada produção de óvulos, levando à dificuldade para engravidar.
Um dos tratamentos indicados para pacientes inférteis com Endometriose é a fertilização in vitro, na qual a fertilização é realizada fora do organismo, em laboratório, após coleta dos óvulos e espermatozoides.
Existem medicações adequadas para esta situação, que visam minimizar os efeitos da Endometriose e, desta forma, possibilitar a desejada gravidez.