manzana_3
Os riscos do bebê da FIV e da gestação natural
5 de maio de 2017
id_4306_1457295708_2795x1965
Por que a minha FIV não deu certo?
16 de junho de 2017

A missão de ser mãe quase sempre começa com alguns meses de enjoo, azia, seguido de desejos por comidas estranhas, aumento de peso, dores na coluna, emoção à flor da pele e arrumação de travesseiros e almofadas na cama, para acomodar melhor sua barriga. Mãe não é apenas aquela que gera. Tem mãe que adota, tem a mãe que cria, mas uma coisa é fato: depois que uma mulher se torna mãe, ela nunca mais será a mesma. Mãe é a primeira a dar condições para seus filhos viverem bem. Mãe é aquela que ama antes de ser amada. É aquela que atende antes de ser chamada. É aquela que beija antes de ser beijada. É aquela que corre para o abraço esquecendo o cansaço. Só uma mãe é capaz de se doar, de perdoar, de compreender, de aceitar e não julgar.
Em meio a tantas decepções, a mãe não se deixa abater. É ela quem sempre defende, quando precisa ou não. Briga por coisas pequenas ou grandes. Chora de emoção, de tristeza, de alegria e é a maior força para um filho se tornar sua base. É aquela que supre as necessidades, que dá amor, cuidado, corrige os erros.
E essa relação se torna mútua: mãe e filho fazem de tudo para proteger um ao outro.

Ser mãe é ser feliz somente por ser mãe! Princípio de tudo, mulher sublime, presente de Deus e exemplo de amor.

Feliz Dia das Mães!